Coleção

Ensaio sobre nós, verão 2019

Como dizia o filósofo e poeta francês Gaston Bachelard, imaginar é aumentar o real em um tom. E imaginar é se movimentar em direção a algo que foge das vãs imagens criadas pela mente, ou o que nos foi ensinado.
Imaginar é sonho, e o sonho é uma necessidade humana maior do que a própria realidade.
Imaginação é movimento. E é sobre esse movimento que pretendemos falar.
Para isso, trazemos duas simbologias principais.
A dança, que é a poesia em movimento. O corpo materializa o devaneio e o ser quase que desaparece, torna-se energia. Pina Bausch, coreógrafa e dançarina alemã (1940-2009), e a dança teatro emprestam referências para a cartela de cores, formas e tecidos utilizados.
Mas movimento não necessariamente é andar em direção a algo. Resistir também é uma forma de movimento. Por isso, além da dança, também trazemos a natureza como simbologia. As texturas e bordados desenvolvidos são inspirados em algumas das plantas mais resilientes do mundo.

Por fim, tratando-se de movimento, não poderíamos deixar de falar de um movimento também pessoal. As roupas são vivas, passam por diversas pessoas e etapas de produção. Carregam uma história própria e de cada um que contribuiu para a sua construção. Por isso, a coleção recebe o nome de Ensaio sobre nós.

A ideia de movimento é refletida através dos detalhes, texturas, assimetrias e contrastes de leveza e peso nos tecidos. A cartela de cores é construída de forma gradual, iniciando nos tons de off-white, atingindo os tons de vermelho e fechando nos tons de preto. Como o início, auge e fim de uma dança.

Seja bem-vindo!

Cadastre para receber novidades e descontos especiais no seu e-mail!

× Precisa de ajuda? Compre pelo WhatsApp!